SOBRE O LABORATÓRIO

BioNaRua2019-70_edited
BioNaRua2019-70_edited

IMG-20190327-WA0009
IMG-20190327-WA0009

IMG-20171219-WA0026
IMG-20171219-WA0026

BioNaRua2019-70_edited
BioNaRua2019-70_edited

1/12

Este é um lugar de muito trabalho e aprendizado, mas também de curiosidade, interação e diversão. Afinal, aprender coisas novas é sempre algo muito legal. Nossa rotina envolve reuniões com muita frequência (veja a aba "Faça parte"), trabalho intenso, atividades de imersão (por vezes pernoite), conversa no bar, e, claro, o cafézinho no lab.

Todo o esforço coletivo que colocamos neste laboratório é por uma causa muito nobre. Nós tentamos descobrir como que regras gerais da natureza atuam para criar e manter a diversidade de todas as espécies!

Se você já andou por uma floresta, provavelmente notou que alguns lugares têm mais espécies do que outros. Ou que determinados mosquitos são mais irritantes em um determinado local. Você já se perguntou por que alguns locais são mais diversificados do que outros? Ou por que algumas espécies estão particularmente restritas a um determinado habitat? Estas são algumas das perguntas que tentamos responder em meu laboratório a partir de uma perspectiva ecológica e evolutiva.

Embora pareça óbvio que a maioria dos mosquitos vivem perto da água ou que as árvores cheias de frutas têm mais pássaros, em escalas geográficas amplas, os padrões de diversidade estão longe de ser óbvios. Hábitats aparentemente semelhantes podem ter um número notavelmente distinto de espécies dependendo se são tropicais ou temperados, perto de uma grande floresta ou em um fragmento florestal isolado ... (Quase) todos os organismos vivos compartilham padrões de distribuição idênticos, sugerindo que processos ecológicos e/ou evolutivos similares, em última instância, criam a distribuição atual de pássaros, peixes e besouros (veja Storch et al. 2012; Nature). Isso também indica que, ao compreender esses processos, podemos prever o que acontece quando eles são alterados por poluição, fragmentação de hábitats, etc.

No laboratório, não temos o compromisso de estudar um táxon específico porque acreditamos que existem regras gerais que governam a distribuição de toda a diversidade da vida. Portanto, estudamos padrões gerais que podem ser úteis para entender a distribuição de todas as espécies. É claro que nossos estudos frequentemente precisam focar em um grupo específico de espécies e em uma determinada região geográfica e quase sempre colaboramos com especialistas em um determinado táxon. No entanto, nosso foco é fornecer respostas gerais que consideramos úteis para todos (spoiler, você lerá artigos de sapos para entender o que afeta a distribuição de mosquitos; veja em Equipe os projetos que estão sendo desenvolvidos no lab).

Todos aqueles que estão interessados em ler artigos em inglês, aprender mais sobre ecologia e o programa R, se jogar de cabeça em um projeto, são muito bem-vindos. Queremos pessoas que sejam capazes de trabalhar de maneira independente, mas também que queiram interagir com os demais colegas, gostem de discutir ciência e participar de um happy-hour com os colegas. O trabalho duro é diário, mas o trabalho só é bem feito se também houver felicidade, descanso e descontração.

1_thumb.jpg